fbpx

Tião Medeiros e Subtenente Everton homenageiam bombeiros e policiais que atuaram em Brumadinho, reconhecendo-os como heróis

Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP) homenageou, na noite desta quarta-feira (27), a equipe de bombeiros e policiais paranaenses que lutou ao lado de profissionais de várias partes do mundo nas ações de busca e resgate das vítimas do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). “Foi o Paraná estendendo suas mãos aos amigos que passaram momentos tão difíceis. Temos que agradecer àqueles que estiveram lá em nosso nome, prestando solidariedade aos atingidos e às suas famílias. São paranaenses que muito bem nos representam”, afirmou o deputado Tião Medeiros (PTB), proponente da entrega dos votos de congratulações com menção honrosa.

Para o deputado Subtenente Everton (PSL), que subscreveu o requerimento da homenagem, os trabalhos da força-tarefa que duraram um mês e podem ser retomados a qualquer novo chamado, demonstram dedicação e amor à profissão. “Não me surpreende ver o que fizeram de forma voluntária para amparar quem precisa naquele momento. Minha obrigação, como deputado, é homenagear estes profissionais. São exemplos de amor ao próximo, que fazem o bem e devem servir de inspiração a todos nós”, afirmou.

De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, coronel Samuel Prestes, a ação é parte de um grande ensinamento adquirido diariamente pelos combatentes. Com a experiência de resgates, buscas e salvamentos em eventos de grande porte, ele explicou que o governador Carlos Massa Ratinho Junior atendeu prontamente à solicitação de ajuda ao povo mineiro. “Encaminhamos tropas, cães, helicópteros e aeronaves. Nosso pessoal foi tão bem recebido e elogiado que já estamos recebendo mais solicitações para que retornemos para a região”, afirmou.

Segundo o coronel Ricardo Silva, coordenador estadual de Proteção e Defesa Civil do Paraná, que representou o secretário de estado de Segurança Pública, general Luiz Felipe Kraemer Carbonel, todos os envolvidos nas operações merecem o agradecimento dos brasileiros, pelo empenho, atitude entrega. “Somente profissionais de respeito e gabarito têm estes valores. Não mediram esforços para atender os nossos irmãos mineiros, ostentando as cores do nosso Paraná. Minas Gerais continuam nos agradecendo pelo sacrifício dos paranaenses”, destacou.

Fizeram parte da mesa de honra também o deputado Soldado Fruet (PROS); o deputado Galo (PODE); o deputado Adriano José (PV); e o capitão Daniel Lorenzetto, comandante do Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost) do Corpo de Bombeiros do Paraná.

Salvamento – O Paraná foi o primeiro estado do Brasil a enviar uma força-tarefa a Minas Gerais, a partir do dia 27 de janeiro, com pessoal e equipamentos. Do Corpo de Bombeiros, seguiu uma equipe do Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost), referência em ações de busca e salvamento. Também foi acionada uma equipe de soldados do Batalhão de Operações Aéreas da Polícia Militar e cães farejadores da 5ª companhia independente de Polícia Militar – o Thor e a Brida, que participaram hoje da cerimônia – para ajudar na busca aos soterrados. Foi enviada ainda uma perita criminal da Polícia Civil e três membros da Defesa Civil, sendo uma geóloga e dois capitães.

A decisão de enviar as equipes foi do secretário estadual da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Luiz Felipe Carbonell, atendendo apelo da Secretaria de Segurança de Minas Gerais. As providências para o deslocamento foram tomadas pelo comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, coronel Samuel Prestes e do coordenador da Defesa Civil, coronel Ricardo Silva. Toda a logística foi custeada pelo Governo do Estado.

Gost – O Grupo de Operações de Socorro Tático (Gost) é uma equipe especial do Corpo de Bombeiros do Estado do Paraná treinada para situações com necessidade de equipamentos e técnicas especiais. Criado em 2006, o efetivo já atuou na busca e salvamento de vítimas em eventos como os soterramentos na região catarinense do Vale do Itajaí, em 2008, e em 2009 auxiliou nos resgates após o rompimento da Barragem de Algodões, no Piauí. Também foi responsável pelas ações nas calamidades causadas pelas chuvas em Sengés, no Norte Pioneiro, em 2010, e nos desmoronamentos no litoral e no vale da Ribeira, no ano seguinte. Em 2014 atuou na segurança dos jogos da Copa do Mundo FIFA, em Curitiba.

 

Fonte: ALEP